Páginas

domingo, 20 de abril de 2014

Flórida - Miami! O paraíso das compras!

Miami...ahhhh! Se pudesse descrever Miami em uma única palavra seria: Amazing!!! 

Já estive em Miami 4 vezes mas nunca me diverti tanto em tão pouco tempo como nesta última viagem em fevereiro e sozinha! 



Nas outras vezes q estive no país foram somente de passagem ou trabalhando e nunca tive tanta curiosidade de explorar como desta vez. Estava determinada a ser "local" e passear a pé e sem horário para nada. E foi isso q fiz. 

Tive a sorte de chegar um dia antes do feriado do "Presidents Day" então, peguei promos nas lojas em torno de 60% de desconto... pena q não sabia e não fui preparada para as enormes compras. Mesmo assim deu pra comprar muitaaaa coisa!

Fiquei num Hotel super barato e com uma acomodação razoável, Midtown Inn na Biscayne Boulevard.




Como disse anteriormente, não ligo para luxo. Precisa ter lençóis limpos, cama e chuveiro. Tá oteeemoooo pq não fico no hotel. Apenas para dormir. E em Miami não foi diferente. Como eu queria ser "local", deixei o taxi de lado pra me aventurar no bus.

Tudo q é novo e diferente dá um certo receio. Eu tenho pavor de pagar mico mas criei coragem e fui... 

Esperei umas pessoas entrarem no bus pra ver como tinha q pagar a passagem e tanto o motorista qto um passageiro me ensinaram onde depositar o dinheiro e moedas. Os ônibus não dão troco, ou vc adquiri o cartão como usado aqui no Brasil ou senão tem q ser valor certo em moedas e dinheiro. Muito fácil...não tem mistério algum. Como eu descobria as linhas a serem utilizadas? Google Maps!


Bus Stop


Bus

Antes de continuar, quero dizer q todo o meu roteiro de Miami, fiz pelo Google Maps à partir do hotel q fiquei eu tracei rotas dos Outlets e Shoppings q ficavam perto para eu não ter q perder tempo em procurar ou ficar perguntando. 

Miami pra mim é uma cidade q eu moraria fácil. Amo o clima, amo as pessoas, amo a limpeza das ruas e a educação das pessoas. Muitas pessoas me contradizem mas até hj não tive problema algum com ninguém e nenhuma situação em Miami.

Qdo as pessoas perguntam de onde sou e digo q sou Brasileira, q moro no Rio de Janeiro, eu passo por interrogatórios diversos sobre o Brasil. Assim como tenho curiosidade em saber a cultura deles, eles tem da nossa. Natural.

Recomendo Miami e em breve estarei retornando para um passeio mais completo. Sozinhaaaaa, sem guia e vivendo o dia a dia de um nativo.


- Passeando por Miami

Qdo estamos por conta, não existe regra e nem horário...Vc faz seu próprio roteiro. Como eu quis andar de ônibus, fiz umas 4x a ida e volta do Aventura Mall até o Hotel. Era muita sacola e eu queria a aventura de andar por conta, sem táxi. Amei a experiência e recomendo.

Fort Lauderdale


 
Biscayne Blvd



Miami Street


Fort Lauderdale



Run Forrest! Run!!!

Parada para o almoço, Bubba Gum. Apesar de não comer camarão, eu amoooo este restaurante / lanchonete.

Victoria Secrets

Valeu a pena ficar 2 horas na fila da VS. Tudo muito barato e de qualidade.


Remedy Machine

Essas máquinas são tudoooo. Elas estão localizadas em vários locais de Miami desde banheiro até shopping e tem um SOS q é aspirina, absorvente e balas. Acho o máximo!


 
Paradinha básica na Disney Store


 Sunrise


 Preparação para embarcar no navio. Tensa!


Bye Bye Miami...See u soon!!




sábado, 19 de abril de 2014

Cruzeiro passo a passo

Como disse anteriormente sempre tive receio de fazer um cruzeiro e antes de fechar a viagem pesquisei muito mas não achei um passo a passo. O q posso dizer da experiência q obtive foi q amei estar dentro de um navio. É muito confortante e tudo muito lindo. Fui através da empresa Norwegian Sky q saiu do porto de Miami em direção às Bahamas.
Como nunca tinha feito cruzeiro antes, foi todo um processo de aprendizado, entender o passo a passo do planejamento e como funciona a vida em alto mar.

- Escolhendo seu cruzeiro:
Achava q cruzeiro era apenas programa de família e de casais mas me enganei. Tinham muitos jovens e pessoas sozinhas assim como eu. 


- Roteiros:
O cruzeiro q escolhi, tinha parada em 3 ilhas: Great Stirrup Cay, Nassau e Freeport - Grand Bahama Island. Parece corrido conhecer 3 ilhas em tão pouco tempo mas foi muito prazeroso com todo conforto do mundo!





- Cabines:
Uma vez decidido o roteiro, o primeiro passo é escolher o tipo de cabine. E a verdade é q é essa escolha que vai determinar o custo da viagem.
Quase todas as empresas oferecem cabines “internas”, q são bem pequenas, sem janelas e geralmente as camas são beliches, e os diferentes tipos de quartos/cabines vão variando até super suítes compostas com vários quartos e varandas conjugados.
Me surpreendi com o conforto e tamanho das cabines – não necessariamente luxuosos, mas modernos, confortáveis e bastante espaço. Na minha cabine tinha uma cama de casal e mais uma área de “sala”, com mesinha, uma penteadeira/escrivaninha, armários (e mais TV, frigobar, secador de cabelos, etc). O banheiro era bem pequeno, mas com muitas estantes e espaço pra organizar minhas coisas.





- Restaurantes e alimentação:
Esse era outro medo q eu tinha em relação a cruzeiros pois não sou muito chegada em “all inclusive” em estilo buffet.
Tanto o café da manhã qto o almoço ou o jantar, são servidos nos restaurantes principais e “formais” do navio, com menu a la carte que variava todos os dias, e uma comida muito, MUITO boa!
E além disso tudo, o navio também oferecia outros restaurantes mais exclusivos (e pago a parte), acessível apenas com reservas.
Então toda essa parte de alimentação e bares foi com certeza a q mais me surpreendeu, pois realmente eu tinha uma imagem muito ruim, mas comi muitíssimo bem todos os dias. Sem contar q eu podia comer até na cabine se eu quisesse. 





- Embarque e desembarque:


Outro medo que eu tinha em relação a cruzeiros, e mais uma vez me surpreendi com a organização do processo.
Eu imaginava aquele caos, onde 2 mil pessoas tentam embarcar ao mesmo tempo, confusão de malas, documentação etc. Confesso q na noite anterior ao embarque nem dormi direito... Medo de perder o navio, de pagar algum mico. Mas deu tudo muito certo. Saí do hotel em Miami em direção ao porto. O taxista me deixou no embarque do meu navio e foi muito tranquilo.
A preparação para o embarque começa bem antes, e é importantíssimo seguir as instruções.
Primeiro, é preciso fazer um “check in” on line uns dias antes do embarque. 
Uma vez feito isso é só imprimir o cartão de embarque e as etiquetas das bagagens “despachadas”, q de acordo com seu check in, já vem com as informações sobre você, sua cabine e afins.
Então, quando cheguei no porto de Miami, já fui recepcionada por funcionários q verificaram meu nome, o meu cartão e foi só deixar a bagagem e entrar no navio, É sempre bom levar uma bagagem de mão pois a mala é deixada com o funcionário e eles deixam na porta da cabine no decorrer do dia.
O processo de check in é simples, já q quase tudo já foi feito on line, mas eles verificam toda documentação e cada passageiro (inclusive crianças e bebês) recebem um cartão de identificação, q serve pra abrir a porta do quarto, faz as vezes de passaporte pra entrar e sair de cada ilha, documento de identidade pra comprar bebidas alcoólicas e o único “dinheiro” aceito abordo.


Assim q embarquei fui explorar o navio, tive uma recepção maraaaa e fui direto para a cabine para conhecer minha casa pelos próximos 5 dias. Minha mala já estava na porta sem nenhum problema. Tive q fazer o treinamento de primeiros socorros, super tranquilo...Demora uns 15 minutos.

 E depois é só diversão e lazer.

Cassino 

Deck

Deck

Gym 

A solitária LUA no meio do Oceano

Paraíso

Mais um pouco do paraíso

Salão de beleza

Spa

Na hora do desembarque o processo é mais ou menos parecido. Ou deixa sua mala na porta para os funcionários carregarem ou vc mesmo carrega (essa opção serve no caso de vc não querer esperar tanto tempo pelo desembarque). Eles avisam o horário de desembarque. Sempre em inglês e espanhol. Eles avisam no auto falante os “códigos” que já podem sair do navio para passar pela imigração/alfândega. 
Para sair do navio para conhecer as ilhas tb é muito tranquilo. Na noite anterior eles passam um vídeo na TV da cabine sobre o q vamos conhecer e temos a opção de comprarmos os pacotes de passeios direto no navio. Fica a critério. Ou na ilha ou no navio. Aconselho sair do navio já com o pacote comprado. Com o cartão de identificação do próprio navio, que faz as vezes de passaporte, bastava apresentar na entrada e saída, passar por um detector de metais e pronto. Sem filas, sem confusão, nem nada. Vc entra e sai do navio quantas vezes quiser ao longo do dia, sem problemas.
Várias vezes aconteceu de fazer um passeio pela manhã, voltar pra almoçar no navio pra não gastar na ilha q os preços são bem salgados e depois voltar para a explorar mais um pouco da ilha.
Só é preciso ficar atento aos horários de embarque no fim do dia, pois eles são super rígidos, e como tem q fazer o balanço de quem entrou e saiu do navio ao longo do dia, o embarque fecha pontualmente 30 min. antes do horário de zarpar. Quem não estiver a bordo, fica em terra firme e bye bye cruzeiro.
- Como se vestir em um cruzeiro:
Outra grande dúvida! Mais uma vez pesquisei e perguntei para quem fez cruzeiro qual o traje correto. fazer. No geral, poderia dizer que o dress code dos navios são incrivelmente diferentes durante o dia ou a noite:
Durante o dia tudo é super casual e despojado: biquinis, saídas de praia, bermudas, camisetas e chinelos. Já durante a noite a coisa muda, e todo mundo se arruma mesmo!
Claro q sempre tem aquele cara q aparece no restaurante formal pra jantar de bermudão de praia, ou aquela piriguete q usa salto alto na beira da piscina, mas de forma geral, não teve mistério.
O meu cruzeiro era super formal, então me vesti como me vestiria para sair pra jantar em restaurantes normais.

Mas leve sempre uma roupa elegante. Tem muitos shows e a noite do comandante q é bem animada e e em traje de gala.

- Vida em alto mar (enjoos, medos, emergências etc):
Não tive problemas...era meu maior medo!
Uma noite teve uma tormenta durante a madrugada e o navio balançou um pouco. Ai como sempre, vem à mente o Titanic...rss, fui até o bar q fica aberto 24hs e pedi um drink para ficar mais calma. Paguei 7 dolares por uma dose de grey goose e dormi como um bebê. Resumindo...amei a experiência e já estou fazendo cotação para um próximo cruzeiro. Qdo não sei, pra onde? Surpresaaaaaaaa....


Decidindo roteiro. Por onde começar?

Adoro perder, no meu caso, ganhar horas preparando um novo roteiro, estudando sobre a cidade ou país a ser visitado, tudo sobre minha mais nova aquisição.
Mesmo aquelas viagens q não vão sair do papel tão cedo. Quem sabe ela não seja a primeira das primeiras... 
Existe a lei da atração...o q vc planeja, acontece! Então...vamos viajar!!
Os principais fatores de uma viagem: tempo e dinheiro. Tenho um trabalho q possibilita q eu possa fazer pequenas viagens (10 dias) no máximo, umas 4 ou 5 vezes ao ano porém, não sou rica, meu dinheiro é fruto de muito, mas muito suor então, organizo minha viagem no melhor custo x benefício para o meu bolso e não prejudicar minha produtividade no trabalho.
Faço minha lista de lugares q quero conhecer q são viáveis e os não viáveis. Qdo puder, estudarei e irei reservar um dinheiro e tempo a mais para fazer uma viagem da lista dos não viáveis. No momento, estou planejando viagens curtas, 5, 6 dias no máximo contando com o sábado e domingo para não atrapalhar o meu trabalho. 
A primeira coisa q faço é pesquisar preço de passagens e sempre ficar de olho nas promos, pois a passagem é o q mais encarece uma viagem. Pesquiso muito sobre preços de passagens e hotéis no www.decolar.comwww.booking.com, www.hostels.comwww.hostelworld.com
Sempre vou atrás de promoção e sempre da diária mais barata pois não fico no hotel o dia todo, apenas para tomar banho e dormir. Então não ligo para estrelas. Quero é conhecer a cidade, o país.
Lugar escolhido, passagem comprada e hotel reservado...bora comprar um guia para ficar por dentro de tudo q a cidade pode oferecer. Clarooo q antes de escolher eu faço uma pesquisa básica na internet sobre a cidade ou país q quero visitar. Mas um guia de turismo ajuda bastante.
A etapa seguinte é fazer o roteiro da viagem. Baseado em experiências de amigos ou internautas, faço meu roteiro dia a dia sempre com um plano B. (nunca sabemos o clima q vamos pegar no dia por exemplo, q eu queira fazer um passeio de barco). 
Basicamente é assim q escolho minhas viagens e as planejo. Simplicidade, tempo e custo baixo.

Arrumando a mala. 10 dicas para você não sofrer.


A hora mais temida de uma viagem com certeza é arrumar a mala. Sou exagerada não em quantidade do q levo mas ansiosa em arrumar a mala bem antes da viagem para não esquecer nada. Listei 10 dicas de como organizo minha (s) mala (s).

1) QUAL MALA É MELHOR?

A mais resistente e q seja leve. Para as viagens longas, escolha a mala tradicional, pois as roupas ficam bem acondicionadas e amassam menos. Já as sacolas ou mochilas são mais práticas para viagens curtas.


2) FAÇA PERGUNTAS
Liste o q é de suma importância levar em relação as roupas. Faça perguntas a si mesmo antes de arrumar a mala. Isso evita q leve o seu guarda-roupa inteiro para a viagem. Por exemplo, qto tempo vc vai ficar no destino? Esta viagem é a lazer ou a negócios? O lugar é praia, serra, ecoturismo? Qual é a estação do ano naquele destino?


3) ESCOLHA ROUPAS BÁSICAS
Procure separar peças q combinem entre si e evite roupas que chamem muita atenção. Roupas com muitos detalhes diminuem a variedade de combinações. Lembre-se q, por exemplo, dois biquínis com cores básicas podem formar quatro conjuntos diferentes. Pense qts dias será a viagem e calcule uma peça para cada dia em média. Uma ou duas peças a mais evitam possíveis imprevistos.


4) TECIDOS QUE AMASSAM
Ao organizar a mala, leve como regra q é preciso colocar por último na mala as peças que amassam mais. Uma dica é tentar dobrar a peça de forma q ela fique o mais esticado possível, de preferência, no sentido do comprimento. Em camisas, faça a dobra na parte de baixo. Assim a dobra ficar dentro da calça.


5) FAÇA O ESPAÇO RENDER
Comece a arrumação colocando os sapatos no fundo. Se quiser, as meias podem ir dentro dos calçados. Complete as frestas q sobrarem com cintos, lingeries e outros itens q podem ser enrolados. Logo acima vêm os jeans e moletons. A mala tem q ficar sempre o mais reta possível à medida q você coloca as roupas. Para isso nivele com camisetas, bermudas e outras peças.


6) MOCHILÃO
Se vc for fazer uma viagem do estilo “mochilão” em algum destino, lembre-se que roupas sociais são desnecessárias, portanto, abuse das malhas. A melhor maneira é levar as camisetas, abrigos e tudo o q for de malha enrolados, pois acondicionam melhor na mochila.


7) NECESSAIRE
Deixe de lado os potes grandes de hidratantes, xampus e condicionadores e leve uma pequena quantidade em frascos menores. Não há necessidade de levar as embalagens grandes. Esse conceito é válido para todos os produtos cuja embalagem original ocupa muito espaço. Se vc for para um lugar q saiba q fará compras desses produtos nem leve nada! Faça todas as compras no lugar q estará visitando.


8) PERSONALIZE SUA BAGAGEM
Se vc morre de medo de q alguém leve a sua bagagem por engano, a dica é personalizar a sua mala. É simples: malas pretas todo mundo tem, portanto, diferencie a sua colocando fitas bem coloridas, chaveiros e adesivos. Procure um tom bem diferenciado no caso das fitas.


9) MALAS DE MÃO
São super importantes, principalmente, nas viagens aéreas. Neste caso, reserve uma muda de roupas caso haja problema com extravio ou atraso do vôo. Apenas não se esqueça que as companhias aéreas têm um peso máximo para estas bagagens. Qdo a viagem é de carro ou ônibus podemos colocar os sapatos na mala de mão. Desse modo sobrará mais espaço na bagagem. É uma boa também levar uma agenda com alguns contatos, documentos e dinheiros. Nunca coloque os documentos e dinheiros na mala q será despachada.


10) MANTENHA A ORGANIZAÇÃO
Nada melhor que manter uma mala organizada do início ao fim da viagem. Se você ficar em um mesmo hotel, a dica é desfazer a mala e arrumar as peças no guarda-roupas.  À medida que for usando as roupas, dobre-as e coloque-as em sacos plásticos. Desse modo na volta é só pegar o saco e colocar no fundo da mala. Não fará muito volume.



Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...