Páginas

terça-feira, 27 de maio de 2014

Top 5 - Dicas de Viagem!



Uma das coisas mais importantes e preocupantes em uma viagem é o quanto vai custar ser feliz. Infelizmente, essa nossa terapia às vezes custa caro, mas há alguns meios de tornar isso mais fácil . Vejam 5 preciosas dicas . 


1- Pesquisar sobre a cidade ou país visitado

A primeira delas é se informar o máximo que puder sobre o lugar que pretende visitar. Toda informação é válida e isso te faz se sentir mais confiante também para encarar um "mundo" completamente diferente do seu. Leia relatos de quem já esteve por lá, geralmente você encontra dicas preciosas de como economizar, de onde comer bem e barato, de hospedagens legais com um preço justo e muito mais. 


2 - Melhor meio de transporte para locomoção

A segunda dica é usar os meios de transportes públicos ou simplesmente, ir a pé. Mas isso é válido quando a cidade te oferecer o mínimo de segurança ou o
barato pode custar caro e isso você só vai saber se seguir a primeira dica e pesquisar o máximo possível.


3 - Presentes nunca! Lembranças, talvez

A terceira dica é não comprar presentes e mais presentes para todos que você conhece. Achou egoísta da minha parte? Mas é assim que funciona. Uma viagem é para você desfrutar e não para ficar se privando de entrar em alguns lugares, comer algumas iguarias e etc, só para poder gastar com presentes. Acho válido lembrancinhas clichês como souvenirs, para que as pessoas saibam que mesmo longe e nos divertindo tanto, não nos esquecemos delas.


4 - Esqueça o cartão de crédito

A quarta dica é para não utilizar os cartões de crédito. Um viajante bem preparado não cai nessa cilada, compre tudo o que precisar em dinheiro. A conversão para o real quando a fatura chega assusta e acabamos gastando muito no cartão quando estamos relaxados e achando que depois daquela viagem dos sonhos a vida será mais bela. Sim, ela será mais bela mas não menos cara meu caro viajante. Um estudo prévio sobre os impostos locais também é indispensável.


5 - Compra de dólares e euros com antecedência

A quinta e última é dica é: não deixe para comprar dólares ou euros na última hora. O ideal é comprar um pouco por mês e assim não comprometer o seu orçamento nem antes e nem depois da viagem .




Gastei pouco indo à Buenos Aires no início do mês. A Pat está sempre de olho em pacotes e em promoções e de olho nas promos relâmpagos das empresas aéreas.

Compramos um pacote de quatro dias, com passagem aérea ida e volta, hospedagem em hotel 3 estrelas com café da manhã e tudo isso saiu em torno de R$1.200,00. Pat contratou um transfer do aeroporto para o hotel, já que em nossas pesquisas verificamos que o aeroporto ficava muito distante da cidade e que os taxistas cobravam acima do normal, que custou $37,00. (incluso pedágios e estacionamentos)

Não sei ao certo por dia, mas posso garantir que comi bem, bebi melhor ainda, rodei toda a cidade a pé e de táxi (é barato, muito barato), comprei lembrancinhas e acreditem, voltei com dinheiro.

Levei ao total R$500,00 e mais US$300,00. Lembrando que estava em grupo e isso faz com que as despesas diminuam um pouco. Mas mesmo sozinha eu não teria nenhum tipo de prejuízo e garanto que voltaria com dinheiro para o Brasil também.

Mais informações sobre nossa viagem mais recente? Envie-nos um email ou deixe um comentário que teremos o maior prazer em respondê-los.

Beijos e até mais.

Por Day Alves




domingo, 25 de maio de 2014

Viajar faz bem ao coração!



Viajamos bem menos q gostaríamos mas sempre q as finanças nos permitem, vamos para algum lugar do planeta. Faz bem pra relaxar, abrir a mente, conhecer pessoas, culturas, melhorar o relacionamento e massagear o ego.

Se não consegue aquela viagem ao exterior, faça uma viagem aqui mesmo pelo Brasil. Nosso país é lindo e tem lugares a serem descobertos.

Programe suas férias, feriados ou mesmo o final de semana e sigam nossas dicas de viagens!

Pat e Day


Lembre-se:

“Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver” Amyr Klink

domingo, 11 de maio de 2014

San Telmo! Último dia em Buenos Aires

Quarto e último dia em Buenos...

Acordamos cedo para não perdermos nenhum minuto da linda cidade! Deixamos nossas malas prontas no dia anterior antes da bebedeira e fomos para nosso delicioso café da manhã. Buenos amanheceu chuvosa e fria mas com seu charme de sempre.

Após o café, Ângelo resolveu ficar no hotel e a mulherada saiu para aproveitar mais um pouco da cidade e conhecer a famosa feira de San Telmo mesmo com o chuvisco.

Aos domingos, o comércio no Bairro da Recoleta fecha e a cidade fica vazia como o centro da cidade do Rio de Janeiro.






Com mapa nas mãos, Marcia abordou um senhor muito simpático q passou as coordenadas para irmos para a feira.




Pegamos um táxi e em 15 minutos chegamos na Plaza Dorrego. A área mais famosa por seus cafés e antiquários.

San Telmo é um dos mais antigos bairros de Buenos Aires. No início, o bairro era habitado por famílias aristocráticas de Buenos Aires, até que a epidemia de febre amarela de 1871 forçaram as famílias a se mover para o norte da cidade. É um bairro caracterizado pelo seu casario colonial e as ruas empedradas.






San Telmo possui uma atmosfera boêmia e é o lugar escolhido por artistas.

O bairro, apesar de maltratado pelo atual prefeito (que mandou tirar os paralelepípedos das ruas, depois mandou colocar de volta e deixou muita gente sem gás e sem água no meio tempo), ainda consegue ficar mais bonito!
No último dia da nossa estadia em Buenos Aires podemos desfrutar da famosa Feira de San Telmo q ocorre somente aos domingos. Assim q chegamos, avistamos a famosa Mafalda sentada num banco de praça sentada entre a esquina de Chile e Defensa. Lembro da Day dizer como é gostoso vermos de perto tudo aquilo q vemos nas fotos e nos sites. É exatamente isso a essência de uma viagem... vivenciar aquilo q o mundo mostra na tv e saber q existe e poder tocá-lo! 



A Mafalda é uma criação do artista Quino, que vivia exatamente no prédio que fica nessa esquina, na época. Ela é a personagem principal que interage com várias outras crianças, como Felipe, Manolito, Susanita e Libertad. As tiras, reunidas em vários livros, foram publicadas entre 64 e 73, ano em que Quino afirmou que tinha ficado sem ideias e deixou de escrever as histórias.




Ainda é um dos melhores exemplos de quadrinhos argentinos, país onde esta arte é muito respeitada, com diversas editoras especializadas. Vale a pena procurar o livro Toda Mafalda, com a coleção completa de tiras. Custa 155 pesos, mas é diversão para todos os momentos.
Uma pena ter a feira somente aos domingos pois nosso dinheiro já estava ao fim e na feira pudemos ver itens muito em conta. O legal é caminhar de uma ponta a outra observando as barracas e os itens inusitados q estão sendo vendidos e eu juro q quem for vai se surpreender. Aceitam peso, dólares e real. 
Gastamos tudo q tinhamos em 2 horas rápidas de feira.
Voltamos ao hotel, fizemos o check-out com muita dor no coração. Nosso transfer já estava esperando por nós no horário combinado. Partimos para o Aeroporto com o gostinho de quero mais e q voltaremos em breve. Com mais calma e agora sabendo tudo sobre a charmosa Buenos Aires!!!


Hasta!!
Por 
Pat

sábado, 10 de maio de 2014

As atrações de Buenos Aires nunca acabam!

Terceiro belo dia 

Quem ama viajar sabe que dormir muito não faz parte do pacote, então acordamos cedo, tomamos nosso maravilhoso café da manhã regado a croissant e doce de leite e fomos conhecer mais um pouco da linda Buenos Aires . 

Decidimos ir a La Boca que é o bairro mais visitado por turistas, mas também um dos mais pobres da cidade. Fomos a Rua Caminito, a rua mais famosa do bairro onde diversos artistas e pintores vendem seus trabalhos aos visitantes. 





A rua é pulsante, colorida, cheia de vida. Lá você pode dançar tango com os dançarinos ou tirar fotos em belas poses tradicionais da dança. É lá também que fica o estádio "La Bombonera", ele pertence a um dos clubes mais populares da Argentina, o Boca Juniors (o outro é o River Plate, do bairro de Nuñez). Para os apaixonados por futebol, esse é um passeio que não pode faltar. Você pode conhecer o estádio e a história do clube pagando uma pequena taxa . Não é recomendável ir a La Boca a noite. 














Almoçamos por lá mesmo, fizemos compras, me arrependi de não ter comprado mais alfajores que conseguimos por um preço camarada e partimos para o hotel para largar as sacolas .







Pelo nosso roteiro inicial, deveríamos ir para Palermo, mas começamos a fazer mil coisas que apareciam pela frente e perdemos a tarde. Confesso que por ser nossa segunda viagem juntas (minha e da Pat) e a primeira com Marcia e Ângelo, ficamos um pouco perdidas. Era muita agitação para conhecer e fazer tudo ao mesmo tempo que acabamos deixando muita coisa para trás, como por exemplo, tomar um sorvete no Freddo, comer empanadas, pizza, Mostaza (um famoso fast-food local) e mais... Mas sem problemas, voltaremos a Argentina em breve. 

Fomos então para a Av. 9 de Julio para "cambiar" mais dinheiro, fazer mais algumas comprinhas e passear de metrô, o famoso Subte, o primeiro metrô da América Latina é argentino .





Cheio de linhas (são 6 ao total) e com aquele ar saudoso de coisa antiga sabe... o metrô me surpreendeu. Gostei dele e em nada lembra os traços futuristas das estações aqui do Rio. É charmoso. 

Sem querer entramos pela saída que curiosamente estava aberta e não pagamos a tarifa, não entendemos nada e achamos que teríamos que pagar para sair, mas não, nada aconteceu. O que será que houve? Ficamos nos perguntando e até agora estamos sem resposta rsss.





Ahh, não contei que pra conseguir pegar o subte ficamos quase 1 hora perguntando aqui, perguntando acolá e não conseguíamos entender o que as pessoas nos explicavam. Mas no fim deu certo. Fomos abordadas por duas brasileiras que moram lá que nos avisaram que não era bom ficar andando a noite pelas ruas (estávamos na Av. 9 de Julio ainda, só andamos algumas estações pra ter a experiência), ficamos com medo mas não vimos nada que pudéssemos temer. 

Voltamos a pé para o hotel pra descansar um pouco para mais uma noite com maravilhosos drinks. Tomei um banho de banheira relaxante e fomos para a noite do bairro da Recoleta novamente.

Quase todos os bares, pubs e etc, oferecem a primeira rodada dupla de bebidas . Entramos em um maravilhoso, como todos, e começamos a noite por lá. Depois fomos para o mesmo da noite anterior fechar com chave de ouro.




Delícia foi voltar a pé e bêbados para o hotel às 3h da madrugada sentindo aquele friozinho convidativo de Buenos Aires.

Hora de dormir porque ainda não terminou .
Por Dayane


PS: Eu, Pat, não participei desta deliciosa volta para o hotel, onde sei q meus amigos aprontaram pois dei PT no primeiro bar. Acho q batizaram minha bebida ,mas minhas amigas falam q bebi demais mesmo. Só sei q foi muito mas muito divertido nosso terceiro dia mesmo com divergências entre nós sobre irmos a um lugar ou a outro. No final, tudo deu mais q certo. 




Cesariana na bagagem - Um perigo constante!!!

Qdo viajamos para Buenos, nossa amiga Márcia questionou sobre a segurança das nossas bagagens. 

Sempre coloco cadeado e uma fita colorida para diferenciar minha mala. Mas... já vi mexerem em malas antes de chegarem nas esteiras. 

Pensando nisso, pesquisei sobre segurança em bagagens e encontrei a empresa www.sealbag.com.br  q desenvolveu um lacre diferenciado para evitar abusos e a abertura de malas indistintamente. 









A "cesariana na bagagem" é uma técnica utilizada por alguns espertinhos q abrem sua bagagem pelo ziper, mesmo q você tenha colocado um cadeado, retiram objetos de valor (tênis, jogos, perfumes, relógios, roupas, eletrônicos), depois eles fecham o ziper levando-o de um lado para outro na sua extensão e você só vai sentir falta dos ítens qdo abrir a mala em casa.

O dispositivo é simples, basta passar o fio de nylon pelos cursores do zíper de sua mala, envolver o fio em algum ponto fixo (a alça da mala, por exemplo) e inserir a extremidade de volta no dispositivo de lacração, puxando até que os cursores do zíper fiquem travados. Os lacres vêm numerados. Venda pelo site.


No site, a venda com 10 lacres sai por 40,00.



sexta-feira, 9 de maio de 2014

Nosso segundo dia em terras portenhas!

Segundo dia!!!

Buenos dias, Buenos Aires....




Day retomando nosso roteiro do segundo dia...


Amanhecendo em Buenos Aires! 
Frio de 11 graus, delícia pra quem gosta como eu!! 

Assim q acordamos, descemos para o café da manhã e no próprio café, começamos a por em prática nosso roteiro do segundo dia!

Antes de visitarmos os pontos turísticos, fomos "cambiar" nosso dinheiro por pesos argentinos no Bairro da Recoleta, mas nossa primeira parada sempre era na famosa Farmacity (existe uma em cada esquina). Sempre tínhamos algo pra comprar.

Além de amarrrr farmácia, sério! tenho uma coisa por farmácia... vontade de levar tudo q vejo pela frente, compramos protetores labiais pois o frio fez nossos lábios ressecarem.



Depois das comprinhas na Farmacity, fomos ao Cemitério da Recoleta ou o Cementerio de La Recoleta como é conhecido localizada no bairro homônimo da cidade de Buenos Aires. Os jardins que rodeiam o cemitério constituem uma área de lazer muito popular entre os portenhos, sem contar que o bairro da Recoleta é um dos mais nobres da capital Argentina. Como todo cemitério, é tétrico e é famoso pelas inúmeras celebridades nele sepultadas. 










A mais famosa é com certeza Eva Perón, ex primeira-dama da Argentina, mais conhecida como Evita.


Day no túmulo da Evita


Os caixões ficam expostos...medo!!



Após nosso passeio fúnebre pegamos um táxi na frente do cemitério e fomos à caminho da Floralis Generica. Uma escultura metálica, situada na Plaza de Las Naciones Unidas no Bairro da Recoleta. 

A escultura se situa no centro de um parque. A grande flor feita de aço inoxidável com esqueleto de alumínio pesa 18 toneladas e 23 metros de altura. A flor tem um sistema elétrico que abre automaticamente e fecha as pétalas, dependendo da hora do dia mas nós vimos a flor somente aberta. 

Durante a noite ela fecha e de seu interior emana um brilho vermelho. Tb não vimos esse brilho :(. Ficamos sabendo q esse sistema de abrir e fechar encontra-se desativado e o Estado alega que o preço do conserto é inviável. Uma pena. 




Pegamos novamente um táxi com destino a Puerto Madero mas no meio do caminho localizamos o Museu Malba. Paraaaa tudo!! Não resistimos e fomos conhecer um dos mais famosos da Argentina. Mais uma vez saímos do nosso roteiro.

O Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires MALBA, é um museu localizado no bairro de Palermo, em Buenos Aires. Abriga em seu interior a coleção de Eduardo F. Constantini, presidente da fundação que leva seu nome e que fundou e mantêm o espaço dedicado as artes. MALBA é um espaço destinado a coleção, conservação, estudo e difusão da arte latino-americano desde os princípios do século XX até hoje.

Uma curiosidade: Clientes com aparelhos SAMSUNG, pagam meia entrada. Genial!! 









Após o longo passeio no Museu, estávamos com fome e retomamos nosso roteiro que era irmos para Puerto Madero para almoçarmos por lá. Pegamos um táxi em frente ao museu. Táxi na Argentina é muito barato mas como tínhamos visto em outros blogs pra termos cuidado com os motoristas e com as notas falsas, entrávamos já avisando o destino e com mapa na mão para eles saberem que tínhamos o roteiro do tráfego e sempre com notas miúdas para não termos a surpresa de pegarmos alguma nota falsa.

Chegamos em Puerto Madero e fomos direto ao restaurante que tínhamos como contato de ser bom! Las Cabañas. Delícia de almoço!! Bom mas não tão barato mas vale a pena.




Após o almoço, fomos passear por Puerto Madero ,que é um bairro nobre da cidade de Buenos Aires. Hj é um dos bairros mais modernos da cidade, sendo um centro financeiro e gastronômico da capital.






Em seguida, fomos a pé até a Casa Rosada que é a sede da presidência da República Argentina, em Buenos Aires, assim chamada pela cor aproximadamente rosa. Localizada em frente a Praça de Maio (Plaza de Mayo). Dessa localização na Praça de Maio é possível observar o Obelisco e a Catedral Metropolitana.








Depois do nosso longo e delicioso passeio, resolvemos ir atrás de couro mas não encontramos ou não tivemos a sorte de irmos ao lugar certo. 
Voltamos para o hotel e nos preparamos para mais uma night em terras portenhas.

Tínhamos reservas para o show de Tango no Café Tortoni. Amamos..Muito lindo! Não é o mais famoso mas não foi um show longo e nem cansativo onde pudemos desfrutar de um bom vinho e petiscos.




Após o show de Tango, fomos para um Pub no bairro da Recoleta. PuertoZuelo, quase ao lado do Recoleta Mall. Muito bom, muito divertido, ótimo atendimento. Tivemos a cia do garçom Daniel. Muito atencioso.




Day e nossos amigos resolveram explorar mais a night e foram para a "balada", eu voltei para o hotel pois estava muitoooo cansada e ansiosa para nosso terceiro dia em Buenos Aires.

Por Pat

Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...