Páginas

sábado, 10 de maio de 2014

As atrações de Buenos Aires nunca acabam!

Terceiro belo dia 

Quem ama viajar sabe que dormir muito não faz parte do pacote, então acordamos cedo, tomamos nosso maravilhoso café da manhã regado a croissant e doce de leite e fomos conhecer mais um pouco da linda Buenos Aires . 

Decidimos ir a La Boca que é o bairro mais visitado por turistas, mas também um dos mais pobres da cidade. Fomos a Rua Caminito, a rua mais famosa do bairro onde diversos artistas e pintores vendem seus trabalhos aos visitantes. 





A rua é pulsante, colorida, cheia de vida. Lá você pode dançar tango com os dançarinos ou tirar fotos em belas poses tradicionais da dança. É lá também que fica o estádio "La Bombonera", ele pertence a um dos clubes mais populares da Argentina, o Boca Juniors (o outro é o River Plate, do bairro de Nuñez). Para os apaixonados por futebol, esse é um passeio que não pode faltar. Você pode conhecer o estádio e a história do clube pagando uma pequena taxa . Não é recomendável ir a La Boca a noite. 














Almoçamos por lá mesmo, fizemos compras, me arrependi de não ter comprado mais alfajores que conseguimos por um preço camarada e partimos para o hotel para largar as sacolas .







Pelo nosso roteiro inicial, deveríamos ir para Palermo, mas começamos a fazer mil coisas que apareciam pela frente e perdemos a tarde. Confesso que por ser nossa segunda viagem juntas (minha e da Pat) e a primeira com Marcia e Ângelo, ficamos um pouco perdidas. Era muita agitação para conhecer e fazer tudo ao mesmo tempo que acabamos deixando muita coisa para trás, como por exemplo, tomar um sorvete no Freddo, comer empanadas, pizza, Mostaza (um famoso fast-food local) e mais... Mas sem problemas, voltaremos a Argentina em breve. 

Fomos então para a Av. 9 de Julio para "cambiar" mais dinheiro, fazer mais algumas comprinhas e passear de metrô, o famoso Subte, o primeiro metrô da América Latina é argentino .





Cheio de linhas (são 6 ao total) e com aquele ar saudoso de coisa antiga sabe... o metrô me surpreendeu. Gostei dele e em nada lembra os traços futuristas das estações aqui do Rio. É charmoso. 

Sem querer entramos pela saída que curiosamente estava aberta e não pagamos a tarifa, não entendemos nada e achamos que teríamos que pagar para sair, mas não, nada aconteceu. O que será que houve? Ficamos nos perguntando e até agora estamos sem resposta rsss.





Ahh, não contei que pra conseguir pegar o subte ficamos quase 1 hora perguntando aqui, perguntando acolá e não conseguíamos entender o que as pessoas nos explicavam. Mas no fim deu certo. Fomos abordadas por duas brasileiras que moram lá que nos avisaram que não era bom ficar andando a noite pelas ruas (estávamos na Av. 9 de Julio ainda, só andamos algumas estações pra ter a experiência), ficamos com medo mas não vimos nada que pudéssemos temer. 

Voltamos a pé para o hotel pra descansar um pouco para mais uma noite com maravilhosos drinks. Tomei um banho de banheira relaxante e fomos para a noite do bairro da Recoleta novamente.

Quase todos os bares, pubs e etc, oferecem a primeira rodada dupla de bebidas . Entramos em um maravilhoso, como todos, e começamos a noite por lá. Depois fomos para o mesmo da noite anterior fechar com chave de ouro.




Delícia foi voltar a pé e bêbados para o hotel às 3h da madrugada sentindo aquele friozinho convidativo de Buenos Aires.

Hora de dormir porque ainda não terminou .
Por Dayane


PS: Eu, Pat, não participei desta deliciosa volta para o hotel, onde sei q meus amigos aprontaram pois dei PT no primeiro bar. Acho q batizaram minha bebida ,mas minhas amigas falam q bebi demais mesmo. Só sei q foi muito mas muito divertido nosso terceiro dia mesmo com divergências entre nós sobre irmos a um lugar ou a outro. No final, tudo deu mais q certo. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...