Páginas

domingo, 13 de dezembro de 2015

Circuito Cultural Rio Ônibus - RIO 450

Em sua terceira edição, o Circuito Cultural Rio Ônibus voltou às ruas neste domingo 13 de dezembro para levar os moradores e turistas a nove pontos culturais do Centro da cidade. O transporte e entrada em todos os espaços são gratuitos. E #omundoporela esteve presente.


Não precisa de inscrição para participar. Basta chegar a um dos nove pontos de embarque e entrar em um dos ônibus q estarão identificados com a placa do Circuito Cultural. O itinerário passa pelo Museu Naval, Palácio Tiradentes, Centro Cultural Banco do Brasil, Museu de Arte do Rio, Museu Nacional de Belas Artes, Museu Histórico Nacional, Instituto Pretos Novos, Espaço Meu Porto Maravilha e Centro Cultural da Justiça Federal. Cada passageiro pode escolher o seu roteiro e visitar os pontos na ordem em que preferir. 
Escolhi somente os pontos turísticos q eu não conhecia. Comecei pela nova Praça Mauá. Q incrível q está a Praça. Fiquei impressionada. Nem parecia q eu estava no Rio de Janeiro. 


Depois o MAR (Museu de Arte do Rio), Museu com diversas atividades, entre elas, shows, atividades culturais e exposições. Vista lista de todo porto.

                        

Por último o IPN (Instituto Pretos Novos), o maior cemitério de escravos das Américas, hoje abriga acervo sobre a cultura africana. Assisti um curta-documentário sobre o IPN (10 min). Vale muito à pena este passeio. Super recomendo.

     

Estendi o passeio com um belo almoço no Bar do Mineiro em Santa Teresa.

                 

Fechei o dia cultural visitando mais uma vez o Parque das Ruínas. Na minha opinião, é o lugar mais incrível do Rio de Janeiro com uma vista espetacular de toda a cidade. Sempre q vou à Santa, passo no Parque. É um lugar incansável de visitar. O PR é o resquício do Palacete Murtinho Nobre, local de residência de Laurinda Santos Lobo, dama da sociedade e herdeira de uma rica e poderosa família. O casarão, durante a década de 1920, foi o ponto de encontro do Modernismo do RJ e um dos pontos mais badalados da vida cultural carioca. Laurinda morreu em 1946 e não deixou filhos. Em seu testamento, deixou o casarão para a Sociedade Homeopática q nunca chegou a tomar posse do bem. Por anos o local foi abandonado e invadido, saqueado e ocupado por moradores de ruas e traficantes de drogas. Há relatos q as maçanetas eram feitas de ouro e foram roubadas neste período de abandono, assim como diversos pertences existentes no casarão. 













Em 1993, o Governo do RJ tombou o q sobrou do casarão e em 1997, foi inaugurado o Parque das Ruínas. Um casarão q mistura tijolos aparentes, combinados com estruturas metálicas e estruturas em vidro.
Um passeio incrível e imperdível. 

Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...